CCI: O caminho para estradas inteligentes

Centro de Controle Inteligente (CCI) proporciona soluções para gestão das estradas brasileiras, oferecendo a resposta certa para enfrentar as dificuldades atuais e tornar as rodovias mais seguras e eficientes

Um dos grandes desafios da administração pública é a gestão de estradas e rodovias. Com o movimento intenso de carros e caminhões em diversas partes do país, o foco é a diminuição de acidentes, de incidentes e, principalmente, da quantidade de mortos e feridos.

Garantindo maior fluidez das vias, melhor a experiência dos cidadãos e o impacto econômico positivo proveniente da otimização da logística e transporte rodoviário de cargas, assim como, na certeza da redução de engarrafamentos e de poluição. Isso, também vale para as rodovias já privatizadas, onde as concessionárias também podem sentir o impacto financeiro com a maior arrecadação de tarifas por hora.

Dados ainda apontam falta de inteligência no transporte

Alguns números mostram que as questões relativas ao transporte rodoviário no país exigem ser resolvidas de forma urgente:

• De acordo com a pesquisa CNT de Rodovias, mais de 60% do transporte de cargas e mais de 90% dos deslocamentos de passageiros do Brasil são feitos por rodovias.

• O estudo apresentado pelo Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de São Paulo que visa reduzir pela metade o número de óbitos no Estado até 2020, mostra que acidentes em rodovias do estado geram um impacto de R$ 4,88 bilhões para a economia.

• Em dez anos, o transporte de carga no Brasil aumentou em 29,5%, passando de 389 milhões em 2006 para 503,8 milhões em 2016, de acordo com o anuário de 2017 da Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Estes exemplos demonstram que há deficiência na implementação de soluções para o transporte rodoviário, o que resulta em uma infraestrutura deficitária que ameaça a integridade do mercado de serviços de transporte e impacta a economia em diferentes setores.

Mesmo para quem já deu os primeiros passos na gestão de estradas mais eficientes, é possível identificar algumas dificuldades crônicas, tais como: monitoramento impreciso, informações não confiáveis, ausência de procedimentos, equipes pouco colaborativas e a falta de ações preventivas.

Tornar as estradas mais inteligentes é a solução

A mesma tecnologia utilizada no desenvolvimento de cidades inteligentes (Smart Cities) pode ser adotada por agências e concessionárias de estradas e rodoviárias pelo país. Por meio de um Centro de Controle Inteligente é possível criar sistemas inteligentes de transportes, com suporte e ampla gama de aplicativos e serviços de alta qualidade.

O CCI concentra as redes de comunicações avançadas que interconectam equipamentos rodoviários: pedágio, câmeras de monitoramento, comunicações de emergência e sistemas de sinalização digital, além de veículos, viajantes e trabalhadores responsáveis pela manutenção das estradas e o próprio Centro de Controle Inteligente.

O objetivo sempre é oferecer recursos de monitoramento e controle em tempo real para melhorar a experiência dos usuários de estradas e rodovias, garantindo fluidez das vias e reduzindo o tempo de viagem dos motoristas.

Desta forma, as operações se tornam mais eficientes, o nível de segurança para trabalhadores e viajantes aumenta e as informações sobre possíveis atrasos de construção, rotas alternativas, condições climáticas, entre outras condições do tráfego, podem ser compartilhadas com motoristas, passageiros e veículos.

Ao implantar uma estrada inteligente com o uso do CCI é possível alcançar importantes avanços na gestão de rodovias, buscando reduzir o número de acidentes e incidentes.

As cidades inteligentes merecem uma infraestrutura de transporte inteligente e as rodovias não são exceção.
Na prática, como a solução do CCI funciona

Quando acontece uma ocorrência, por meio do CCI, toda a operação é interligada e o agente não precisa fazer várias ligações para se atualizar sobre o status de cada ocorrência com a equipe de campo.

Alguns exemplos de como o CCI pode funcionar:

• Por meio de dashboards e filtros por atividade, é possível analisar em um mapa como está toda a operação da rodovia. Por exemplo, quantos acidentes ocorreram, onde, como está o trânsito no pedágio e quantos guichês estão abertos.

• Com a visão macro é mais fácil priorizar quais são as urgências, saber o que merece mais atenção (como um acidente grave) e direcionar a equipe certa para a ocorrência.

• No mapa da rodovia também é possível ver por cores quais os níveis de cada ocorrência, sendo o vermelho o mais grave.

• Com indicadores consistentes de como a rodovia está operando, o concessionário e também o gestor público conseguem estabelecer diferentes metas para obter melhorias.

• A análise preditiva contra incidentes cria, por meio de histórico de eventos e datas, uma massa de dados que permite trabalhar de forma preventiva contra incidentes.

CCI vai além das estradas

Por fim, vale destacar que o Centro de Controle Inteligente também pode ser aplicado em outras áreas de atuação de missão crítica:

● Segurança pública;
● Aeroportos;
● Trânsito;
● Transporte público;
● Águas;
● Energia;
● Zeladoria urbana;
● Defesa Civil;
● Portos;
● Fiscalização.

Para ficar por dentro de tudo que acontece nas cidades inteligentes, continue acompanhando em nosso blog informações e novidades a respeito do tema e de outras tecnologias.

Compartilhar notícia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Fale com um especialista

ENCONTRE-NOS

Endereço
Rua Capitão Antônio Rosa, 376 – 12º andar – CEP: 01443-900 – São Paulo – SP