Quer saber como Big Data pode ser útil para a sua empresa? A gente conta!

Independentemente do segmento de atuação e do porte do empreendimento, soluções de big data podem oferecer insights importantes para as estratégias do negócio

Big Data está em todas as mentes atualmente. Muito se fala do assunto e as promessas de resultado parecem ser sempre bastante convincentes, mas a verdade é que poucos realmente entendem como o conceito se aplica à realidade específica de cada empresa. E isso pode levar algumas empresas a acreditarem que soluções de Big Data não servem para seu negócio.

Existem muitos cases apresentados no mercado que são referentes a órgãos governamentais e grandes empresas, o que muitas vezes parece ser uma situação completamente diferente daquela do empreendedor comum. A boa notícia é que Big Data pode, sim, ser adaptado para cenários mais simples e próximos do dia a dia.

Grande aliado dos executivos de negócios, soluções de big data ajudam os profissionais a agregarem valor a seu trabalho. “Em geral, os gestores têm um grande volume de informações à disposição, mas não sabem como potencializar o uso desses dados. Muitas vezes, eles imaginam até que precisam de um sistema completamente novo — e isso nem sempre é verdade”, diz Emerson Camilo, Gerente de Smarter Cities e Big Data da MAGNASISTEMAS.

Segundo Camilo, boa parte dos insights capazes de efetivamente ajudar uma organização a prosperar já está dentro da companhia. Assim, a empresa não precisa de outro sistema: o que de fato pode ajudá-la é compreender como usar as informações que ela já coleta periodicamente e que são subutilizadas.

Como saber se os dados estão prontos para uso ou não?

Muitos gestores sabem que possuem dados e informações relevantes, mas não conseguem extrair valor efetivo para o negócio. “Quando os dados são transformados em insights, soluções de Big Data podem trazer benefício significativos a organização”, explica Camilo.

E quais são esses dados? Em primeiro lugar, é importante saber que as informações podem ser divididas em dois grupos: estruturadas e não estruturadas. Enquanto as estruturadas estão praticamente prontas para serem usadas, as não estruturadas requerem um tratamento para que se tornem úteis de verdade.

Um dos exemplos mais tradicionais de dados estruturados são as planilhas de Excel. As informações estão ali, dispostas em linhas e colunas, e recuperá-las é simples e rápido. Isso não é um demérito: esses dados são extremamente úteis para as empresas. Dificilmente, porém, ajudam a obter insights importantes até porque já tiveram algum tipo de tratamento para serem compiladas.

Na categoria não estruturada, por outro lado, as informações não têm formato específico, mas são carregadas de conteúdo diferenciado. Esses são os dados mais importantes quando se está em busca de inspiração para as tomadas de decisão que envolvem as estratégias de negócios.

Qual a importância da qualidade dos dados?

É comum que as organizações tenham canais nas redes sociais e recebam muita informação por eles. E o que, afinal, esse conteúdo representa? O que uma determinada quantidade de seguidores representa? Os posts publicados dão visibilidade positiva ou negativa à companhia? Quais regiões o conteúdo produzido pela organização atinge?

Para que seja efetivo, soluções de Big Data tem como base três Vs: Volume, Variedade e Velocidade. Isso, porque é necessário que haja uma quantidade significativa de informação para que seja possível obter padrões. Ao mesmo tempo, os dados devem vir de várias fontes para que se confirmem e se complementem. E, claro, é essencial que a velocidade seja adequada, já que um post de ontem pode não ter valor hoje.

Imagine, por exemplo, um tuíte que informa sobre um ponto de alagamento. Além de permitir saber quantas pessoas estão falando sobre o assunto, essa publicação é uma boa referência para que o CET, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros local tome uma decisão proativa e envie equipes àquela área para ajudar a garantir que possíveis vítimas sejam atendidas.

Outro exemplo interessante de dados não estruturados é quando as rodovias compilam informações sobre os acidentes ocorridos em sua extensão. Esses subsídios ajudam a indicar onde uma passarela pode ser útil para evitar atropelamentos, por exemplo.

De modo geral, então, soluções de Big Data tem várias formas de serem aplicadas. “Como não há um produto pronto, ele pode ser adaptado às necessidades de qualquer operação”, comenta o Gerente de Smarter Cities e Big Data. Muitas vezes, é por meio do Big Data que se pode de fato tomar a decisão que vai mudar o destino de um negócio ou processo.

A MAGNA SISTEMAS é uma empresa de serviços que oferece soluções inovadoras baseadas em diferentes tecnologias para apoiar seus clientes na resolução de desafios de negócios e no retorno do investimento.

Compartilhar notícia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Fale com um especialista

ENCONTRE-NOS

Endereço
Rua Capitão Antônio Rosa, 376 – 12º andar – CEP: 01443-900 – São Paulo – SP