Big Data e Internet das Coisas (IoT) – Conheçam duas das principais tecnologias da Indústria 4.0

Na era da informação e da transformação digital, a 4ª revolução na história da indústria,
também chamada de Indústria 4.0, é fundamentada em um conjunto de tecnologias que
permitem que máquinas e humanos trabalhem em perfeita sintonia, colaborando para uma
criação bilateral de uma produção mais ágil e eficiente, abrangendo ainda a preservação do
meio ambiente, sustentabilidade, economia de água e energia.

Conectando máquinas, sistemas e ativos, as empresas podem criar redes inteligentes ao longo
de toda a cadeia de valor, possibilitando a produção em módulos de forma autônoma e
controlada. Nascem assim as fábricas inteligentes, com independência e capacidade para se
adaptar aos requisitos e mudanças não planejadas na produção, para agendar manutenções e
prever falhas em processos e operações.

Internet das Coisas (IoT), Big Data, Inteligência Artificial, Manufatura Aditiva e Cloud
Computing são alguns dos pilares tecnológicos designados para sustentar a implantação da
revolução 4.0.

A Internet das Coisas permite a comunicação e interação entre máquinas e equipamentos de
uma planta industrial. Esta rede é capaz de reunir e transmitir dados com habilidade de
processamento e comunicação através da Internet, como controladores descentralizados.

Estes dispositivos dotados de sensores enviam informações sobre processos e seu próprio
desempenho para a base de dados, que pode estar localizada tanto em um servidor na planta
quanto em nuvem. A IoT pode ser definida como uma tendência de evolução dos sistemas
atuais de supervisão e controle do processo industrial centralizado (ex: SCADA).

Mas o que fazer com todo este volume de dados? Nunca antes na história da humanidade
houve tanto acesso a informações como agora. Milhões de dados são gerados diariamente por
máquinas, sistemas, sensores e até mesmo pelos próprios trabalhadores nas manufaturas.

Estes dados devem ser armazenados, analisados, organizados e protegidos. Através das
soluções de Big Data é possível assimilar este grande volume de dados (estruturados e não
estruturados) que ficam disponíveis na nuvem. A partir de uma seleção são extraídas
informações valiosas para conhecimento, cálculos, análises preditivas, insights e know how
sobre o cliente, aperfeiçoando relações.

Segundo levantamento da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a
estimativa anual de redução de custos industriais no Brasil, a partir da migração da indústria
para o conceito 4.0, será de no mínimo, R$ 73 bilhões/ano. Essa economia abrange ainda
ganhos de eficiência, redução nos custos de manutenção de máquinas e consumo de energia.

A Indústria 4.0 é uma tendência global que está começando a se difundir pelo Brasil, e quem se
antecipar nos desafios desta nova realidade com certeza irá potencializar seus impactos
positivos.

Para sair na frente de seus concorrentes, entre em contato e fale com um de nossos
especialistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *